31 outubro 2016

Tingir lã com rosas vermelhas (2ª parte)


Um terço do fio permaneceu na infusão cerca de vinte horas para intensificar a cor. Lavei a meada com água limpa e detergente para lãs, retirei o excesso da água com uma toalha de banho e pus a secar num cabide à sombra. 

Bem... para já estou a gostar do resultado! O degradê ficou lindo sem "degraus" adoro! Estou em pulgas para ver o fio seco!

30 outubro 2016

Tingir lã com rosas vermelhas

Mais uma experiência desta vez com rosas e com um fio diferente do habitual, a lã para peúgas do Aldi.  

Vou tingir 2 novelos de 50 gr, 420 mts, cor cru, o fio tem 75% de lã e 25% poliamida, para tricotar um par de meias. Não gosto particularmente deste tom numas meias, quando fui comprar havia pouco stock, tinha visto no folheto o tom rosa claro mas, estava esgotado nas duas lojas mais próximas. Vou tentar, tingir um rosa em degradê, para depois resultar num fio com variações de tons rosa pastel, vamos ver o que vai sair daqui rsrsrsrsrs.

27 outubro 2016

23 outubro 2016

Amarelo + Azul = Verde - 3ª parte

O resultado deste tingimento foi uma agradável surpresa!


A meada quando estava molhada parecia azul petróleo, depois de seca... estou com alguma dificuldade em classificar este tom, azul turquesa, verde mar, azul esverdeado ou verde azulado??? Só sei que adoro!

Depois de comparar com outros tons, cheguei à conclusão que o tom é verde! Aos meus olhos é verde... a cor da esperança!





21 outubro 2016

Amarelo + Azul = Verde - 2ª Parte

20.10.2017 

Após oito horas de infusão, lavei o fio para retirar o excesso da cor amarelo, usei um pouco de detergente para lãs e água fria, retirei o excesso da água com uma toalha de banho e coloquei a lã num cabide a secar. A primeira parte já está concluída!!!

O feijão está de molho, acrescentei mais água porque absorve bastante, preciso de liquido suficiente para tingir o fio, pelo menos 1,5 lt. ou mais.

Dia 21.10.2016

São 16 horas e 35 minutos a meada está praticamente seca, o passo seguinte vai ser mergulhá-la na água do feijão para tentar tingi-la de verde.

Estou curiosa para ver o que vai sair daqui! O  feijão preto é do Brasil, está dentro de água há cerca de 25 horas, a água está escura a atirar para o roxo. Devem existir várias variedades de feijão preto, o fio que tingi para o último xaile, tingi com feijão mas, a água ficou castanha,  resultou num cinza.


20 outubro 2016

Amarelo + Azul = Verde

O verde é uma cor secundária que se obtém juntando as duas cores primárias, amarelo e azul em quantidades iguais.

 As folhas de limoeiro e os limões vieram de Silves da quinta de uma amiga que  também é seguidora do blog, obrigada Rosinha! Tal como as laranjas, os limões de Silves são os melhores do mundo por isso o tingimento vai resultar com certeza! rsrsrsrsrsrsr .
20.10.2016 às 14:07 horas

Estou com pena de transformar o amarelo que está a ficar lindo... em verde mas, vai ter que ser, porque o objectivo é "fabricar" um verde num segundo tingimento.  

Por agora pus a  panela ao lume com água, as folhas do limoeiro, uma casca do limão, sal, deixei ferver para retirar os pigmentos e reservei, noutro tacho deitei água e pedra de alúmen, coloquei uma meada crua de 100 gr de fio 100% merino e deixei ferver um pouco para absorver o alúmen, retirei e deixei escorrer. Coei a infusão das folhas do limoeiro com um coador fino para dentro de um frasco, e mergulhei a meada do fio, vai ficar a absorver a cor durante algumas horas, entretanto já coloquei 0,5 kg de feijão preto de molho... 

Vou dando notícias sobre o tingimento à medida que o processo vai evoluindo. 

20.10.2016 às 15:03 horas

17 outubro 2016

O xaile de tricot que levei à festa

O prometido é devido, aqui está o xaile que levei ao casamento do primo J que se realizou no sábado dia 15 em Estremoz. 

O dia passou a correr, não foi oportuno tirar fotos com o xaile vestido mas, tirei hoje vestido no manequim para vos mostrar.

O fio foi tingido com feijão preto e café. Desta vez usei um feijão preto que resultou num tom cinza, adicionei café com o objectivo de conseguir um castanho toupeira, depois de seco resultou neste cinza esverdeado e no bege, com uma infusão mais rápida. 

Comecei a tricotar o xaile dias antes para usar com este vestido, duma coisa eu tinha a certeza: o xaile é uma peça única, já o vestido que adquiri numa loja... o terror das convidadas é sempre o mesmo: Será que aparece alguém com um vestido igual ao meu? Uff!!! Tive sorte, a tia D ainda esteve com um igual nas mãos mas mudou de ideias, felizmente, escolheu outro vestido tão ou mais bonito quanto este. 

O modelo do xaile é o Summertide Shawl by Helen Stewart, o fio é 100 % merino  "Lãs com Tons" e as agulhas de 3,5mm.

Deixo mais algumas imagens do xaile, espero que gostem!

05 outubro 2016

Palavra de ordem: Arrumar!

O meu stash dos fios "Lãs com Tons" já merecia um lugar mais digno para arrumação. Hoje encontrei estas caixas numa loja e trouxe três comigo, uma de cada cor,  para guardar as lãs. 

A maior dá para arrumar a lã para tingir, meadas e novelos maiores, na do meio arrumei os novelos de 50gr e os restinhos na mais pequena. 

Agora sim, estão como eu gosto, os novelos arrumados numas caixas giras resguardados da luz e do pó. 


Entretanto terminei mais um trabalho que tricotei para levar a uma festa, é um xaile com tons sóbrios, imagens só depois da festa, para não perder a piada rsrsrsrsrsr

Nas agulhas tenho outro trabalho começado, esse só posso revelar dias antes do Natal, depois da minha "vítima" receber a minha encomenda. Fui convidada pelo Grupo do ravelry "Cenouras Tricot Group" para participar no desafio "troca amiga surpresa", adoro surpreender e receber surpresas aceitei o desafio, como é surpresa não posso revelar nada, não vá a minha vítima descobrir o que estou a tricotar! O desafio consiste numa peça tricotada + 100 gr de fio + uma surpresa de valor até 10€, as duas primeiras estão decididas e em andamento falta só a 3ª que penso não será difícil.

Bom feriado e bons tricots!